sábado, 6 de março de 2010

O Paciente Malaio

Apareceu-me um doente que se queixava de um quisto de plástico nas suas entranhas. Atendi ao seu pedido e decidi fazer uma intervenção invasiva.

O paciente. Shimano Spheros 6000FB. Irmão mais novo do Saragosa mas que difere num quisto de plástico nas suas entranhas

Retirar a bobine e a manivela de rosca.

Retirar a anilha plastica, a roda do cliquer, o parafuso de segurança da porca do rotor, usar uma chave 12 e desenroscar as porca que segura o rotor. 

Por esta altura o paciente deve ter este aspecto.

Nesta altura vamos avançar para chaves de fendas. Prefiro estas às de estrela por encaixarem melhor nos parafusos.

Convem alinhar todas as peças em sequência. Os parafusos só gostam do buraco de origem.

Ora ai está a pança do Malaio.

O sem fim. Desenho antigo mas com provas dadas.

O rolamento esquerdo que suporta a roda de coroa e onda passa a manivela de rosca.

Foi encomendado ao hospital central um rolamento de origem. Foi-me fornecido um aberto de um lado e fechado do outro. Aceitei, paguei e vou montar com a parte aberta virada para o interior.


Retirar o parafuso que segura o veio ao sistema sem-fim.

Depois destes passos deve ter um aspecto semelhante a um sinistrado mas arrumadinho.

O quisto de plástico que os Malios tanto gostam de nos impingir.

Uma coisa interessante neste carreto é a sua construção. O pé e um dos lados é em alumino "casquinha", o outro que suporta todo o mecanismo com partes móveis é em graphite. Não deveria ser ao contrário???
Os Malaios são loucos. Descubra as diferenças.

Depois de retirados os orgãos vitais, temos finalmente acesso ao quisto de plástico.

Aqui ele em todo o seu esplendor e prontinho a ser retirado.

E eis a missão quase cumprida. Design japonês construido na Malasia no seu melhor.

Pré-teste a ver se cabe e faz sentido.

Faz sentido faz, e toma lá morangos. Massa de morangos.

Só lhe falta o chantily.

Voltar a fechar tudo em sequência e confirmar se a massa de morangos está á vista.
Admirar a obra e apagar as luzes depois de sair da oficina.


Considerações finais.
O Spheros 6000 é igual ao Saragosa 6000. As diferenças são no desenho da bobine, 1 rolamento no corpo + 2 na manivela de bola\combate. De resto os malaios são todos a mesma coisa.
Aliás verifiquem a diferença de preços e considerem essa diferença em 1 rolamento e 1 manivela xpto.

A questão do corpo ser aluminio com grahpite aparafusada é outro tesourinho deprimente. Acredito que o Spheros tenha robustez para peixes  ou pescas mais brutas, mas podiam ter feito uma máquina muito mais fiavel e duradoura.

Considero o Spheros uma tentativa de um BG20 com upgrade. Não sei é se durará tanto como os Daiwa.
Pesei os 2 e o BG20 é mais leve.

Outra coisa, não há portugueses qualificados para construir maquinas de pesca??. É assim tão como dizem??? ahh e tal, depois ninguém compra, os chineses inundam o mercado todo, é complicado, e coiso e tal , o Rocha é que era....

Pois pois. Entretanto continuemos a importar e a pagar a rodos.

Venha de lá essas pescas.

Abraços
Nuno

5 comentários:

Kaywox disse...

olá Nuno
pelo que parece temos mais um "mecânico" de carretos no nosso mercado, se algum dia tiver algum problema com os meus carretos já sei quem é o doutor que me trata deles.

Gostei do post muito bem explicado.

creio que em portugal temos muitas pessoas qualificadas, falta inicitiva e acima de tudo aceitação de mercado, que creio que será o mais dificil..

1 abraço

Ernesto Lima disse...

Viva Nuno!

Adorei esta tua entrada!

Tudo preto no branco ou, melhor dizendo, grafite no plástico... Plástico na grafite... Malásia no Japão... Japão na Malásia... Enfim, o que se queira, desde que se pague e se fale até rebentar em fóruns e etc..

Pois é... O que falta mesmo são posts deste tipo para que se entenda porque razões alguns artistas passam a vida a promover "certas" discussões sobre material, onde quer que andem.

Abraço

Ernesto

Nuno João Ribeiro disse...

Bom dia meus amigos José "Kayox" e Ernesto Lima.

Foi com todo o prazer que li os vossos comentários.

Quanto a ser "mecânico" de carretos é para já um interesse de amador. Todos os carretos que tenho, assim que apresentam sintomas estranhos vão à faca. É interessante descobrir as manhas do mercado em relação aos produtos e perceber que afinal o misterio não é assim tão mistério. Apenas concluo que a produção de massas não significa qualidade. Aliás estão preparados para falhar ao fim de um certo tempo de vida. Se assim não fosse muitos malaios teriam de voltar aos campos de cultivo.

Quanto a Portugal não ter competência para fabricar carretos de qualidade não me acredito nisso. Acho mesmo que dávamos um ganda bigode e não estou a falar de 1 a 0 à china. Estou a falar de máquinas de precisão com desenhos em CAD e maquinadas em CNC. Rolamentos há muitos e drags de carbono também. Apenas acho que andamos muito timidos em chamar os bois pelos nomes.

Ernesto. Também anda atento às bocas de "isto é que é bom e a preços de arromba". Não me convencem. Apenas me irritam mais e penso que é um pau de dois bicos entrar assim a pés juntos. Em nada ganham as marcas com isso. Aliás ganham é aversão e desconfiança do consumidor final.
Prefiro humildade, testes no terreno, provas dadas, pontos fortes e fracos e acima de tudo imparcialidade.

Tenho por ali um a precisar de lhe ver as entranhas. Já tem 2 anos de uso e ainda não o abri. Depois mostro as diferenças.

Viva Portugal

AB
Nuno

Miguel Filipe Pereira disse...

Pois é !! Isso parece trabalho de relojoeiro... :) Mas está bem fixe este tópico, acabaste por me dar umas boas ideias !!!
Assim não há melhor que abrir e ver preto no branco, para não haver surpresas tipo aquela que eu tive com o supra xpto gti bi turbo que comprei e vendi logo a seguir !!
tá fixe mano, hoje já vou abrir o meu, se por acaso receberes ai alguma encomenda da dhl de angola ... já sabes !! :)

Nuno João Ribeiro disse...

Boas Miguel.

Antes de abrires o carreto tenta encontrar o maximo de informação possivél.
O diagrama com a vista explodida é essencial para se desmontar e voltar a montar correctamente as peças.
Manda-me por DHL é umas achovas para eu curtir essas meninas aqui no meu quintal ;)

PS: Se precisares de ajuda com o carreto estás à vontade. Basta dizeres qual o carreto e o que pretendes fazer e depois posso tentar dar uma ajuda.

Abraços ai para Angola
Nuno

Pico2009Açores

Videos By NunoJRibeiro

Portugal Maravilha by Luís Quinta