terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Amostras caseiras








Como no domingo passado a chuva pegou no dia todo, fiquei por casa a borregar. Como não estava satisfeito em borregar com os temas de TV já obsoletos e chatos, daqueles para ficar ainda mais borrego, fui á caixa de bricolage e decidi fazer umas amostras para a pesca do verdinho.
Eu e a minha companheira ficamos a tarde toda a talhar madeira de balsa, a fazer arames para o interior da amostra, pensar em esquemas de ratling e peso para equilibro da amostra, paletas de cores disponíveis na altura, palhetas afundantes,cranks,jercks,poppers e claro wtd.
Fiquei menos borrego e passou-se uma tarde exemplar.
Salamandra acesa, quente na casa e chuva lá fora.
Os meus favoritos são o dragon-swimer e o crazycrank.
Se apanhar alguma coisa depois mostro, prometo.

Inté

3 comentários:

Sargollini disse...

Foi concerteza uma excelente tarde.
Gostei bastante desta entrada,só que fiquei sem saber como se fazem as palhetas...
Vou ver se compro material para tb poder fazer as minhas proprias amostras e bóias!

Um abraço
Sérgio

Zebu44 disse...

Boas Sérgio

As palhetas faço-as com restos de plástico de embalagens de champôo porque têm mais densidade, faço um entalhe com 4 ou 5mm e insiro a palheta na balsa dando depois um reforço com supercola.
Foi a primeira tentativa e acredita qua ao fim de 3 ou 4 amostras faz-se rápido. Só me falta é pescar com elas e apanhar uns pexitos ;).
A ver se este fim de semana faço a prova dos nove.

Abraço
Nuno

Ernesto Lima disse...

Viva Nuno!

Adorei! As amostras podem ser feitas de muitas maneiras e o peixe atira-se às coisas mais impressionantes!

Em Cabo Verde, até com uma luva de borracha, daquelas pretas por fora e brancas por dentro, vi apanhar peixe!

Aí está um bom exemplo de como passar uma tarde invernoso, com criatividade e bom senso!

Os meus parabéns pela tarde e pelas amostras!

Abraço!

Ernesto

Pico2009Açores

Videos By NunoJRibeiro

Portugal Maravilha by Luís Quinta